Após denuncia do vereador Dr Murilo, Cremeb realiza fiscalização na UPA e HGI e aponta diversas irregularidades

Dr. Murilo em frente a UPA, quando realizou os pedidos de providências para a reabertura da emergência do HGI

“Hospital Geral para atendimento de adultos e crianças (internamento) e urgências obstétricas. Conjunto monobloco, com um pavimento, estrutura degradada necessitando de reforma nas instalações” desta forma, começa um relatório de fiscalização realizado pelo Cremeb nas duas principais unidades de saúde de Itaberaba, o Hospital Geral (HGI) e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

A fiscalização do Cremeb foi motivada por uma denúncia protocolada no Ministério Público Estadual sob o nº 699.9.117877/2017, pelo vereador Murilo Vitor Soares de Moraes (SD), que vinha há tempos denunciando as irregularidades em restringir o funcionamento do HGI e colocar a maioria dos serviços para serem realizados na UPA “Desde o inicio que estamos falando que o funcionamento destas unidades, estão sendo feitas de forma irregular. A UPA tem que funcionar para complementar os serviços de saúde e não sucatear o HGI e colocar a UPA para atender a Itaberaba e diversos municípios da região” relata o edil.

O relatório indica que o HGI teve desativado toda a unidade de emergência, restando apenas um leito com monitores. Diz não possuir ambulância para o transporte de pacientes graves e com raio x de baixa qualidade, e quando necessário recorre aos serviços de uma empresa terceirizada para a realização dos exames

vereador visitou o HGI e UPA e encontrou irregularidades no funcionamento

A falta de estrutura física adequada, ausência de monitores multiparamétricos na sala vermelha, número insuficiente de ventiladores mecânicos e ausência de laboratório de analises e raio x; foram os principais problemas encontrados na UPA. Outro ponto, foi com relação a falta de recursos humanos adequados “a unidade conta com dois plantonistas não especializados. No dia da  visita encontravam-se de plantão dois médicos generalistas” aponta o relatório assinado pelo médico-fiscal Dr. Ildo Simões Ramos.

A fiscalização à unidade aconteceu no final do ano passado e na sua finalização,  foi pedido ao promotor de justiça Dr. Alex Bacelar, os desligamentos dos respectivos responsáveis técnicos das unidades.

Segundo o vereador Dr. Murilo, foram feitas diversas reivindicações para a reabertura da emergência do HGI e a melhoria na condição de trabalho e atendimento dos pacientes, sem que nenhuma providência fosse tomada. ”Fizemos requerimentos e ofícios para que fosse solucionada a situação e infelizmente o ano de 2017 terminou e nenhuma reforma foi feita. Temos um aparelho de raio x embalado na UPA e sem funcionar. Fui pessoalmente fazer vistorias nas unidades e ouvi o clamor dos pacientes, por uma saúde digna” acrescenta o parlamentar.

Relatório pede o desligamento dos responsáveis técnicos

O relatório do Cremeb e a denuncia do parlamentar, demonstram as dificuldades que a população vêm sofrendo para ter acesso a um atendimento digno. Diariamente ouve-se nas rádios, a reclamação com relação ao fechamento da emergência do HGI e a não reabertura da Santa Casa “A promessa era reabrir a Santa Casa, já passou um ano e nada. Com o fechamento da emergência do HGI quem sofre somos nós que moramos no bairro vermelho, e que não temos condições de pagar um plano de saúde ” disse Adriano morador da região mais afetada com o fechamento da emergência.

Parte do relatório apresentado pelo CREMEB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *