Mãe de jovem que morreu vitima de negligência em Hospital de Boa Vista do Tupim diz: “Eu queria que o prefeito Gidú tivesse mais um pouco de respeito comigo e com a minha família”

O município de Boa Vista do Tupim arrecadou até o mês de junho, através de repasses do Governo Federal  na área da saúde, o montante de R$1.200.135,36 para prestar assistência aos moradores. No entanto, a maioria da população tem reclamado da falta de medicamentos, materiais hospitalares  e atendimento médico deficiente. Na última, segunda-feira (27/06), voltou a tona, um caso que teve grande repercussão, que foi a morte de Gisele Almeida dos Santos, de 24 anos, que segundo a família foi vitima de negligência médica no Hospital Geral de Boa Vista do Tupim.

74b02262-d010-4c9e-a814-36c51ead516d

Gisele Almeida

A mãe da vitima, conhecida por dona Rosinha ocupou o espaço do programa Conexão Verdade e rebateu as acusações feitas pelo prefeito João Durval Trabuco (PT) de que teria motivações políticas as manifestações realizadas e o fato da família reclamar do atendimento médico na unidade hospitalar.  “O que nós fizemos não tem nada haver com política, foi apenas uma manifestação pela negligência médica. Eu queria que o prefeito Gidú tivesse mais um pouco de respeito comigo e com a minha família. Pelo momento em que nós estamos passando, ao invés dele fazer tantas criticas, pq ele nunca nós procurou, para saber o que aconteceu ou pelo menos para dar uma mensagem de sentimentos com a morte da minha filha.” afirma dona Rosinha.

Ela afirma, que sempre acompanhou o grupo político do atual prefeito “Ele conhece a gente muito bem, agente votou nele, tanto eu, como a minha família”  e que as manifestações foram causadas pela dor de ter perdido uma filha tão jovem devido a negligência médica “não tive apoio de ninguém a minha filha deu entrada no hospital na segunda feira, eu não estava aqui com ela, eles mandando ela ir para casa, ela indo e voltando com a diabetes altíssima entendeu, o aparelho nem contou a glicemia dela, de tão alta que estava, deu erro” ressalta a mãe da vitima.foto-boa-vista-4
Vendo que a sua filha não teria melhoras no Hospital Geral de Boa Vista do Tupim e por ser de família humilde, tentou conseguir uma consulta com um endocrinologista na Secretaria de Saúde “tivemos que pagar uma consulta com um endocrinologista, foi R$ 280,00 não apareceu secretário de saúde, não apareceu prefeito, não apareceu ninguém“.

A família negou a informação da prefeitura de que eles teriam pedido a transferência da paciente para o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana. “Não pedimos a transferência dela para hospital nenhum, entendeu, agente tava levando ela na sexta feira para uma consulta com endocrinologista … Minha filha tinha três dias sem fazer xixi, toda inchada“.gidu-324x160

A paciente veio a falecer no Hospital Cleriston Andrade em Feira de Santana, após vários dias internada em Boa Vista do Tupim. A mãe da vitima, disse que nenhum funcionário da prefeitura, esteve com a família até hoje e que o filho da falecida, não teve qualquer apoio da assistência social da cidade.   “O menino está bem!Mas como todo mundo sabe ele é uma criança especial. Até hoje ninguém nunca foi procurar, a assistência social nunca fez nada. O bolsa família cortou. Ninguém nunca me procurou para saber o que aconteceu. Ele só fez criticar e mentir! O que o prefeito e o médico estão fazendo comigo é danos morais!” finaliza emocionada dona Rosinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *