Moradores da Zona Rural sentem-se enganados com promessas do prefeito João Filho sobre o projeto Minha Casa, Minha Vida Rural

No dia 15 de janeiro de 2014, a Prefeitura de Itaberaba publicou uma matéria no seu site, informando que a gestão de João Filho (PP) teria conseguido a liberação de 1.000 (mil) casas populares para serem construídas naquele  ano em diversos povoados da zona rural de Itaberaba.

Começou então, diversas visitas de funcionários e vereadores ligados ao prefeito, para fazerem reuniões nos povoados e com isso ganhar dividendos políticos com a construção dos imóveis. Deram garantias a diversas famílias que o projeto seria liberado e que os futuros beneficiários, deveriam adquirir terrenos para conseguir o financiamento do Minha Casa Minha Vida Rural.

Criou-se uma verdadeira especulação imobiliária na zona rural, proprietários de terrenos resolveram lotear e aumentar de forma abusiva os valores, com a expectativa do projeto ser realizado. Muitas famílias se desfizeram de animais e tomaram empréstimos nos bancos para comprar os terrenos e garantir a construção de uma residência.

guaribas-2Passaram-se mais de dois anos e nada foi feito, a revolta tomou conta daqueles que investiram o pouco que tinha na aquisição dos terrenos “tive que vender uns gados e juntar um dinheiro para comprar um terreno aqui no povoado de Guaribas e até hoje nenhuma satisfação foi dada pelo prefeito e o vereador que prometeu a construção das casas” disse uma moradora do povoado.

Segundo informações da Prefeitura, as primeiras 200 casas demandavam recursos no valor de R$ 5,6 milhões e a conclusão deveria  ocorrer em prazo de 90 dias. O projeto todo – com 1.000 casas – demandaria um total de R$ 28 milhões. Em 2014, a previsão da conclusão da entrega das unidades habitacionais na zona rural era dezembro daquele ano.

images

Na época chegaram a anunciar que parte dos recursos, já estariam em uma conta do Banco do Brasil e que o Instituto Dez Brasil era a entidade responsável pela execução do programa em Itaberaba. O prefeito João Filho disse: “Esta é uma conquista muito importante, pois demonstra que a Prefeitura trabalha em todo o município, principalmente visando melhorar a condição de vida dos moradores da zona rural de Itaberaba. Das mil casas, 600 já foram aprovadas e 200 já foram habilitadas para a construção, que começará em aproximadamente 15 dias”, afirmou o gestor.

Ouvimos o vereador Ricardo Pimentel (PV) que é presidente da Comissão de Infra-estrutura da Câmara Municipal que disse “na verdade houve uma enganação para ganhar votos para os deputados na zona rural e as famílias se desfizeram de bens. Já fizemos vários requerimentos pedindo informações a prefeitura sobre esse projeto e nunca foi respondido. Pedimos informações sobre o dinheiro que eles afirmaram que estava em uma conta no banco do Brasil e aguardamos respostas. A diferença do minha casa minha vida urbano para o rural é que o dinheiro do rural vai para um entidade e o urbano é liberado pela caixa diretamente a construtora. Precisamos saber aonde foi parar esse dinheiro!” denuncia Pimentel.
Veja a publicação da Prefeitura em Janeiro de 2014:
publicação casas zona rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *