Rui e Wagner ‘repudiam’ sentença de Sérgio Moro

Rui Costa diz que se trata de ‘perseguição’ contra Lula

A condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos juiz Sérgio Moro foi recebida com repúdio pelas duas principais lideranças do PT na Bahia. O governador Rui Costa interpretou a sentença “sem provas” como uma “perseguição política” a Lula. O secretário de Desenvolvimento Econômico do governo, Jaques Wagner, ex-ministro de Lula e Dilma, disse que a condenação é “absurda” tem como alvo “o povo brasileiro”.

O governador lamentou que o juiz Moro tenha tomado uma decisão sem considerar apenas os fundamentos técnicos do processo. “É mais uma tentativa de impedir a volta de Lula à Presidência, um clamor popular que incomoda aqueles que estão usufruindo das benesses do poder”, afirmou o petista.

Argumentando que “a decisão foi parcial e desrespeitosa contra um homem cuja história está ligada à luta dos trabalhadores”, Rui costa lembrou a trajetória política de Lula e sua atuação na área pública, com destaque para os programas de inclusão social reconhecidos internacionalmente.

Já o ex-ministro Jaques Wagner considerou “sintomático” o fato de que a sentença condenatória tenha sido divulgado no dia seguinte “ao assassinato” da CLT (Consolidação das Leis trabalhistas) e dos direitos históricos dos trabalhadores.

“O alvo não é Lula, é o povo brasileiro. Lula não se curvarão”, reagiu o ex-ministro para quem essa “injustiça” motiva ainda mais a luta pela defesa do petista e do seu legado.

Gleisi mobiliza as instâncias do PT :

Em comunicado aos presidentes de diretórios estaduais e municipais, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, conclama o partido a mobilizações em todo o país nos próximos dias. “O tom é a denúncia da injustiça da condenação sem provas e ao mesmo tempo a pressão sobre o TRF 4 (onde o juiz Sérgio Moro atua) para que a sentença seja revista”

Eleição

Embora estivesse em Brasília na quarta-feira, 12, o prefeito ACM Neto (DEM), a maior liderança da oposição na Bahia, preferiu não comentar a condenação do ex-presidente Lula, conforme informou sua assessoria.

O deputado federal José Carlos Aleluia, que preside a legenda no Estado e é vice-presidente nacional do DEM, afirmou que a condenação de uma importante liderança das esquerdas, como é o caso de Lula, terá repercussões grandes na política em 2018 e também na economia.

“O grande eleitor (puxador de votos) do PT na Bahia é Lula, e sua eventual ausência na eleição enfraquece qualquer candidatura do Partido dos Trabalhadores”, avalia Aleluia, frisando que não comemora a condenação do ex-presidente, com quem sempre teve boas relações.

Deputados das bancadas do PT na Câmara, como Jorge Solla e Luiz Caetano, e na Assembleia Legislativa, como Zé Raimundo, se manifestaram por meio de nota contra o que chamaram de “golpe à democracia” e “tentativa de barrar Lula em 2018”.

O secretário dos Movimentos Populares da Executiva Nacional do PT, Ivan Alex, afirmou que a reação do partido “contra a ação orquestrada do Judiciário” virá de uma ação coordenada com as representações de esquerda e os movimentos sociais em todo o país.

Na Bahia, o presidente do PT, Everaldo Anunciação informou que o partido se manterá em “vigília permanente” e que uma agenda com atos políticos pró-Lula será montada em conjunto com os vários segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *