Suspeitos de explodir carro-forte na BA-122 morrem após confronto com a polícia

Dois homens suspeitos de ter ligação com a explosão do carro-forte na BA-122 morreram após troca de tiros com policiais civis e militares na manhã desta terça-feira (17/10). A dupla, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), estava escondida em uma residência no município de Mulungu do Morro, a 494 km de Salvador.

Valdelino Rosa da Silva, conhecido como “Patrãozinho”, e Maciel Anjos da Cruz, o “Bal”, foram localizados após denúncias anônimas. Chegando no local, destaca a SSP, os agentes foram recebidos a tiros e revidaram. Os criminosos foram atingidos, socorridos para um hospital da região, mas não resistiram aos ferimentos.

Os policiais disseram que encontraram no local uma pistola calibre 380, um revólver calibre 32 e porções de maconha. Ainda durante a operação para localizar o bando suspeito do assalto, em um segundo imóvel, outro criminoso de prenome Rogério conseguiu fugir. Na casa foram apreendidos três veículos.

Material encontrado com os suspeitos.

Participaram da ação equipes do Comando de Policiamento Regional da Chapada, das 13ª e 14ª Coordenadorias de Polícia Civil do Interior (Coorpins/ Seabra e Irecê), e das Companhia Independentes de Policiamento Especializado (Cipes) Semiárido e Chapada.

EXPLOSÃO

O carro-forte foi interceptado na tarde de segunda-feira (16/10)  próximo ao município de Souto Soares, a 489 km de Salvador. O crime foi cometido por homens fortemente armados que chegaram em dois veículos.

Testemunhas contaram que os seguranças chegaram a se esconder no matagal para escapar dos bandidos. De acordo com as investigações, o veículo estava vazio e nenhum valor foi levado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *