Veja o motivo da operação da PF contra o deputado Marcelo Nilo

Policia Federal está na casa do deputado e no gabinete na Assembléia

PF em endereços ligados a Nilo.

Policiais federais deflagraram a Operação Opinião na manhã desta quarta-feira, 13, em Salvador. O alvo da ação é o deputado Marcelo Nilo, ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

Eles cumprem mandados no prédio Villaggio Panamby, no Horto Florestal, onde mora o parlamentar. O gabinete do político na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) também é objeto de buscas.

A ação investiga crime de falsidade eleitoral envolvendo a empresa Bahia Pesquisa e Estatística LTDA (Babesp), conhecida como “DataNilo”, que é apontada como de propriedade de Nilo. A operação, que é realizada com o Ministério Público Eleitoral (MPE), apura se o político prestou informação falsa à Justiça Eleitoral afirmando que não seria dono da Babesp.

De acordo com as investigações, há indícios de que ele é o controlador da empresa, que seria utilizada para contabilizar recursos usados de forma ilegal em campanhas políticos por meio de “caixa 2”. A PF e MPE também suspeitam de manipulação no resultado de pesquisas eleitorais divulgadas pela empresa.

Além de Nilo, são alvos da ação o genro  do deputado, Marcelo Dantas Veiga, e o sócio da Babesp Roberto Pereira Matos. Policiais também estão na sede da empresa Leiaute Comunicação e em um prédio na avenida Cardeal da Silva, na Federação, onde mora uma pessoa ligada a Nilo, e na Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), no Centro Administrativo da Bahia.

No total, são cumpridos sete mandados de busca e apreensão. Não foram expedidos mandados de prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *