Vilma Arruda em entrevista relata como encontrou a educação de Boa Vista do Tupim

A pasta de Educação da cidade de Boa Vista do Tupim foi encontrada em um verdadeiro caos administrativo, prédios escolares estavam sucateados, verbas chegavam e a merenda escolar era de péssima qualidade, obras inacabadas. Esta realidade começou a ser mudada no dia 01 de janeiro, quando a pedagoga VILMA ARRUDA, 39 anos, formada pela UNEB e professora da rede pública municipal há 20 anos, assumiu a pasta. Nesta entrevista, a professora Vilma, responde a diversos questionamentos e mostra a situação que encontrou a Secretaria de Educação.

Como a sua experiência como professora pode contribuir com o desenvolvimento da educação em Boa Vista do Tupim?

Vilma Arruda – Quem mais entende de educação escolar é o professor. Nós estamos envolvidos diretamente com todo o processo, estamos cientes dos desafios que o contexto educacional atual nos impõe, da realidade e do cotidiano escolar.

O antes e o depois das escolas de Boa Vista do Tupim

Além disso, temos um gestor que tem colocado a educação como prioridade, recuperando os prédios escolares, proporcionando reajustes para o grupo do magistério, construindo e reformando escolas, a capacitação dos profissionais buscando assim garantir a qualidade do ensino e implementando medidas como a entrega de kits escolares, uniformes e melhorando a merenda escolar.

 

Quais foram os principais problemas encontrados no inicio da gestão a frente da educação?

As escolas foram encontradas sucateadas, o governo da reconstrução adquiriu moveis novos

Vilma Arruda – Tínhamos um modelo educacional que levou a cidade a ganhar em primeiro lugar no IDEB por duas vezes. O gestor anterior regrediu a nossa educação, aquilo que foi conquistado perdemos por falta de responsabilidade.
Encontramos prédios sucateados e tivemos que recuperar boa parte da rede física. As escolas da sede e da zona rural não tinham condições nenhuma de conforto para alunos e professores. O MEC estabelece parâmetros básicos para o funcionamento da rede. Colocamos revestimentos cerâmicos nas escolas, as unidades receberam forro de PVC e a instalação de lousas brancas. Na verdade, o básico não tinha.
Temos relatos de professores e pais de alunos e vivenciamos isso, que faltava o básico nas escolas, não tinha papel oficio, piloto e faltava até papel higiênico. A realidade agora é outra, estamos dotando as unidades com toda estrutura necessária.

 

Com relação às obras do governo federal que estavam paralisadas, quais foram às providências tomadas?

obras inacabadas e falta de prestação de contas

 

Vilma Arruda – O prefeito Dinho teve que fazer várias viagens a Brasília para resolver essa questão. O gestor anterior não prestava contas dos recursos recebidos e por isso, o governo federal não liberava os recursos para a sua conclusão. O prefeito teve que resolver essas questões e as obras foram iniciadas. Encontramos débitos das escolas municipais no comércio, deixados pela gestão anterior. Até a prestação de contas das unidades executoras deixaram de fazer junto ao FNDE.

 

E com relação à merenda escolar, o que foi mudado?

Vilma Arruda – Estamos oferecendo uma merenda escolar de qualidade e mantemos regularidade na distribuição para todos os alunos, inclusive com cardápio vistoriado por um nutricionista. Fizemos uma reforma e ampliação na Central de Merenda Escolar, dando melhores condições aos funcionários no preparo. Os alunos reclamavam muito do cardápio na gestão anterior que era costumeiro servir pipoca e banana e quando não tinha merenda liberava os alunos mais cedo.

 

Sabemos que o MEC concedeu um reajuste de 7,64% para o piso nacional dos professores em 2017. Qual o reajuste concedido pela atual gestão?

Vilma Arruda – Seguimos rigorosamente a determinação do MEC e

escolas reformadas, dando dignidade aos alunos e servidores

repassamos esse reajuste de 7,64% para os professores.  No ano passado, não tivemos nenhum reajuste. Dinho tá recuperando a auto estima dos professores e investindo em capacitação, voltou a parceria com o ICEP para formação de coordenadores e professores da rede, que era uma reivindicação de todos os profissionais. Está disponibilizando veículos para conduzir diariamente os professores que trabalham na zona rural.  A gestão tem buscando valorizar o profissional, infelizmente não podemos recuperar em pouco tempo, tudo aquilo que foi perdido durante os últimos anos.

 

 

Com relação as parcerias que foram feitas com o Ministério Público e a Policia Militar, explique sobre o funcionamento?

implantação do PROERD nas Escolas

Vilma Arruda – Fizemos uma parceria muito importante com a Policia Militar para a implantação do PROERD, que é um Programa Educacional de Resistência ás Drogas e á violência, é um projeto onde os policiais militares, fardados e devidamente treinados e com material próprio desenvolvem um curso de prevenção às drogas e a violência na sala de aula das escolas.

Antes: Escolas encontradas em total abandono

Outro projeto importante é o Programa Paternidade Responsável, que visa o registro dos pais de alunos na Certidão de Nascimento. Informamos ao Ministério Público à relação de alunos matriculados, que não possuem a paternidade declarada em seus registros de nascimento. A partir dai as mães são convocadas para que compareça à Escola, definida para realização do Projeto, ocasião em que é ministrada uma palestra de conscientização acerca do direito de filiação – paternidade, quando então, obtém-se informações sobre os supostos pais, para posterior notificação.

 

Agora: ambiente escolar confortável para os alunos e servidores. Esse é o Governo da Reconstrução!

E com relação aos projetos para os jovens, o que já foi feito?

Vilma Arruda – Conseguimos a implantação do Programa Universidade para Todos, que é um cursinho pré vestibular gratuito e estamos dando total apoio para os estudantes que residem em Salvador, onde fizemos uma reforma e compramos novos equipamentos, como fogão, ventiladores, etc; para a residência estudantil.

Para encerrar, deixe sua mensagem ao povo de Boa Vista do Tupim e especialmente aos professores e alunos do município.

Vilma Arruda – Peço paciência a todos e compreensão, pois pegamos uma gestão sucateada, que deixou boa parte dos prédios escolares sem condições de uso e tivemos que reformar para dar inicio ao ano letivo. Todos se lembram das perseguições sofridas pelos professores que eram transferidos para a zona rural, sem ter direito a moradia e transporte. Que ficaram sem reajustes ano passado.

Agora: móveis novos e orientação de saúde bucal

Estamos mudando essa situação, dando condições para o professor lecionar na zona rural, adquirindo mobiliários para as escolas e cumprindo a lei; reajustando os salários de acordo com o MEC.
Fizemos uma ação nunca vista na cidade e na região, foi quando o prefeito Dinho mandou comprar os fardamentos para todos os alunos da rede municipal, dando dignidade e igualdade aos alunos.
Tenham certeza que vamos trazer dias melhores para a educação de Boa Vista do Tupim e recuperar posições no IDEB para colocar a nossa educação de volta ao topo.
Quero agradecer a todo o corpo de magistério e servidores, que se empenham a cada dia para melhorar a educação. A grande maioria são profissionais comprometidos com a área e como em qualquer lugar, tem um minusculo grupo que tenta fazer politica  e querem o quanto pior melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *